A pandemia de COVID-19 e uma breve discussão sobre ciências formais, filosofia da ciência e interdisciplinaridade

André Campos da Rocha

Resumo


Neste ensaio discutem-se algumas características das ciências formais, sobretudo da lógica e da matemática, com o auxílio da filosofia da ciência. O objetivo almejado é o de sugerir que uma abordagem interdisciplinar pode esclarecer problemas conceituais da linguagem formal, dando a ela um caráter mais racional. Desse modo, acredita-se que, a partir da compreensão da natureza e limites da linguagem formal, seja possível eliminar alguns dos mitos sobre o conhecimento matemático e as suas relações com as disciplinas que lidam com a realidade empírica.

Palavras-chave: Ciências formais. Matemática. Filosofia da ciência. Educação
científica. COVID-19.


Texto completo:

PDF

Referências


BRASIL. INEP. Pisa 2018 revela baixo desempenho escolar em leitura, matemática e ciências no Brasil. INEP, 3 dez. 2019. Disponível em: http://portal.inep.gov.br/artigo/-/asset_publisher/B4AQV9zFY7Bv/content/pisa-2018-revela-baixo-desempenho-escolar--em-leitura-matematica-e-ciencias-no-brasil/21206. Acesso em: 10 nov. 2020.

BUNGE, M. La ciencia – su método y su filosofia. Buenos Aires: Siglo Veinte, 1973.

COSTA, N. O conhecimento científico. São Paulo: Discurso, 1997.

CRAVER, C. F. Structures of Scientific Theories. In MACHAMER, P; SILBERSTEIN, M. (org.) The Blackwell Guide to the Philosophy of Science. Massachusetts (USA): Blackwell Publishers Inc., 2002.

DIAS, E; PINTO, F. C. F. A Educação e a Covid-19. Ensaio: aval. pol. públ. Educ., Rio de Janeiro, v.28, n.108, p. 545-554, jul./set. 2020. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/ensaio/v28n108/1809-4465-ensaio-28-108-0545.pdf. Acesso em: 10 nov. 2020.

EVES, H. Introdução à história da matemática. Campinas: Ed. Unicamp, 2004.

FRENCH, S. Ciência. Porto Alegre: Artmed, 2009.

GATTÁS, M. L. B.; FUREGATO, A. R. F. A interdisciplinaridade na educação. Revista da Rede de Enfermagem do Nordeste, vol. 8, núm. 1, 2007, pp. 85-91 Universidade Federal do Ceará Fortaleza, Brasil.

HEMPEL, C. Filosofia da ciência natural. Rio de Janeiro: Zahar, 1974.

JAPIASSÚ, H. Interdisciplinaridade e patologia do saber. Rio de Janeiro: Imago, 1976.

MARTINS, R et al. Contágio: história da prevenção das doenças transmissíveis. São Paulo: Moderna, 1997.

MACHADO, W. Um panorama da pesquisa em saúde no Brasil. IPEA, Publicado em 25/06/2020 - Última modificação em 09/09/2020. Disponível em: https://www.ipea.gov.br/cts/pt/central-de-conteudo/artigos/artigos/179-um-panorama-da-pesquisa-

-em-saude-no-brasil. Acesso em: 10 nov. 2020.

POPPER, K. Conjecturas e refutações. Brasília: Ed. UnB, 1972.

ROCHA, J. B; BASSO, N. R. S.; BORGES, R. M. R. Transdisciplinaridade: a natureza íntima da educação científica. 2ª edição. Porto Alegre: EDIPUCRS, 2015. Disponível em: http://www.pucrs.br/edipucrs. Acesso em: 20 out. 2020.

SARKAR, S.; PFEIFER, J. (ed.). The philosophy of science: an encyclopedia. New York: Routledge, 2006.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.